Comunicação
Bacia de Santos

O Plano de Manejo de Aves em Plataformas (PMAVE) tem como objetivo registrar todas as ocorrências envolvendo aves debilitadas, feridas ou mortas, bem como aglomerações de avifauna encontradas na plataforma. Orienta as ações de resposta em caso de ocorrência de animais silvestres ou domésticos em áreas de plataformas. O plano tem caráter regional e engloba todas as unidades marítimas de produção da Petrobras em operação na Bacia de Santos. Sua execução foi iniciada em abril de 2015.

Além do registro, este plano visa especificar os procedimentos para captura, coleta, manejo e transporte de avifauna nas unidades marítimas sob orientação técnica, visando assegurar o bem-estar dos animais e a segurança durante as referidas atividades. Os que necessitarem de atendimento veterinário são trazidos para terra e, quando necessário, encaminhados para reabilitação.

Um levantamento na literatura indica um total de 67 espécies de aves com potencial ocorrência nas áreas adjacentes às atividades realizadas pela Petrobras na Bacia de Santos, sendo 24 Charadriiformes (aves típicas costeiras como gaivotas), cinco Suliformes (fragatas, atobás e biguás), 37 Procellariiformes (aves marinhas como albatrozes e petreis) e um Sphenisciformes (pinguins).

Cada unidade operacional possui um técnico embarcado responsável — profissional previamente capacitado, que atua no atendimento e comunicação de qualquer ocorrência envolvendo fauna na plataforma à gerência de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da Petrobras e à equipe de consultoria veterinária contratada (Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais).

Os relatórios periódicos de acompanhamento do Plano de Manejo de Aves na Plataforma são documentos públicos e podem ser solicitados ao Ibama.

Para conhecer a proposta do Plano de Manejo de Aves na Plataforma, clique aqui.